JUAN  MORAES

Profissão: fazer amigos.

 
IMG_9179 - 2.jpg
 

Juan Moraes: Vamos? Vamos!

Fotos: henrique schmeil
texto: fernanda pandolfi


Juro que aprendi direitinho com meu mestre, o repórter Marques Leonam Borges da Cunha: um jornalista tem que evitar ao máximo escrever na primeira pessoa do singular. A matéria sempre vem à frente. Mas, quando se trata de Juan Moraes, um dos promoters mais influentes do país, sinto-me na obrigação de encontrar uma exceção à regra. Eis o porquê: conheci ele bem antes de vocês. Ih, bem antes. Quando nem eu, nem ele sabíamos que trabalharíamos com Comunicação e na casa dele em Joinville dividíamos Chandelle de chocolate com cobertura de gargalhadas. Isso deve ter sido, no mínimo, há 15 anos. Mas o Juan já dava sinais evidentes de que era diferente. Até quando falava sério arrancava risadas do grupo e, por conta do seu humor afiado, sua expressão corporal entusiasmada e seus olhos verdadeiramente claros seduzia diferentes gerações de amigos. Por isso não me surpreendi quando comecei a reparar que sua estrela ganhava cada vez mais luz.

Ele deixou Santa Catarina para cursar Publicidade no Paraná e logo foi descoberto pela saudosa Liqüe, disputada casa noturna de Curitiba. De lá não levou muito tempo para que começasse a se engajar com as principais festas da cidade, ultrapassando fronteiras até Jurerê Internacional ou Miami. Aos 28 anos, o catarinense está prestes a completar 10 anos de carreira e só na agenda de agosto deve bater ponto na organização dos agitos dos Jogos Olímpicos, no Rio, e no Baile de Gala Pequeno Príncipe, em São Paulo. Do seu mailing destacam-se nomes como Fernanda Motta, Marlon Teixeira e Felipe Nasr. A base de seu sucesso é simples: “as pessoas têm que sair de casa pensando que vão a um evento legal. O segredo do relações públicas é não querer aparecer mais que a marca ou o cliente. Penso sempre em mesclar tribos e gerar uma experiência inovadora para o convidado. Hoje as pessoas estão muito exigentes porque o tempo é precioso. Por isso, não adianta esperar resultados diferentes se você apostar sempre numa mesma fórmula. O básico já não cola mais”. Mas o fato é: Juan quer mais.

 
 
As pessoas têm que sair de casa pensando que vão a um evento legal. O segredo do relações públicas é não querer aparecer mais que a marca ou o cliente. Penso sempre em mesclar tribos e gerar uma experiência inovadora para o convidado. Hoje as pessoas estão muito exigentes porque o tempo é precioso. Por isso, não adianta esperar resultados diferentes se você apostar sempre numa mesma fórmula. O básico já não cola mais.
— Juan moraes
 
IMG_9201.JPG
 

Foi assim, na empolgação que lhe é habitual, que me ligou no final da tarde de uma quinta-feira qualquer para perguntar: “Vamos?”. Aliás, o verbo “ir” é presença cativa em seu vocabulário, principalmente quando acompanhado de uma interrogação. “Vamos comunicar da forma certa?”, “Vamos mudar?”, “Vamos usar isso para o bem?”. “Vamos!”, eu disse. Deixa eu explicar: de diversas ligações, mensagens e inboxs que não deixam o smartphone de Juan silenciar nem às 4h de uma segunda-feira, grande parte é em busca do contato do Fulano ou Sicrano. Juan percebeu que, muitas vezes, quando passava o número, a comunicação não era feita da maneira mais interessante. Criou assim o projeto Brands and Friends, que visa a desenvolver uma imensa rede de contatos e conectar as pessoas da forma correta. “Quero impactar com conexão. No projeto, que em princípio será via Facebook, vou envolver jornalistas, redatores e fotógrafos para entrevistar pessoas interessantes e pedir para que, ao final da conversa, indique o nome de alguém que tenha curiosidade em conhecer melhor. A partir disso, farei o link para que essa pessoa seja o próximo entrevistado, criando uma rede inusitada. Quero expor da forma certa e criar uma plataforma de gente legal”. Como recusar este desafio do bem? Com o andar da carruagem virtual, Juan deverá ligar marcas a pessoas, facilitar negociações e impulsionar os materiais para as mídias corretas. E vou dar spoiler: o primeiro entrevistado será André Nacli, o fotógrafo, arquiteto e empresário à frente do hotel boutique Nomaa.

Vem aí: Juan Moraes – Brands and Friends. Ele diria: “Vamos?”